Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

26
Set13

A peculiar pupila da osga

Arca de Darwin
À luz do dia mal se distingue a pupila da osga. No entanto, à medida que a luz diminui, a pupila adquire uma forma denteada vertical, de cor preta. A forma denteada explica-se pelo facto de este réptil ter um “sistema óptico multifocal, com diferentes capacidades refractivas em distintas áreas concêntricas”, lê-se aqui.

Assim, as reentrâncias da forma da pupila permitem que todas estas áreas distintas tenham uma porção funcional. Na ausência de luz – pelo menos luz visível aos olhos humanos – a pupila fica então redonda.

No artigo acima citado lê-se ainda que, à luz do luar (altura em que o olho humano não distingue cores), as osgas nocturnas vêm cores, pois possuem uma visão 350 mais sensível do que a nossa.

Uma última curiosidade. Já todos apontámos uma lanterna ao olho de alguém e vimo-la contrair. O tamanho da pupila reduz 16 vezes. Nas osgas diurnas esse valor sobe para 100-150 vezes e, nas nocturnas, para 300 vezes.