Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

30
Mai22

Lobélia-brava (“Lobelia urens”)

Arca de Darwin

A Primavera está quase a dar lugar ao Verão. Nas zonas altas da Tapada de Mafra são já poucas as espécies de flores que dão cor à paisagem. Aqui e ali ainda se encontra uma outra dedaleira e algumas margaridas minúsculas. Mas há uma espécie que tinge de azul ou roxo as bermas dos caminhos e os pequenos prados: a lobélia-brava (Lobelia urens).

lobelia urens 1.jpg

 

Nesta altura, estas manchas coloridas constituem uma oferta preciosa de néctar que atrai várias espécies de borboletas: melanargia, bela-dama, borboleta-maravilha

bela-dama.jpg

maravilha.jpg

melanargia 1.jpg

melanargia 2.jpg

A lobélia-brava — também conhecida por lobélia-acre, lobélia-queima-língua, lobélia-urente e queima-língua — é uma erva vivaz (ou seja, os órgãos subterrâneos vivem durante muitos anos e a parte aérea é renovada anualmente) que pode atingir os 60 centímetros de altura. Alguns dos nomes comuns são por certo uma alusão ao facto de se tratar de uma espécie tóxica quando ingerida em grande quantidade.

lobelia urens 2.jpg

lobelia urens 3.jpg

lobelia urens 4.jpg

lobelia urens 5.jpg

A floração ocorre de Maio a Setembro.

lobelia urens 6.jpg

lobelia urens 7.jpg

lobelia urens 8.jpg

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.