Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

08
Out12

O mais belo espectáculo do mundo

Arca de Darwin
Ontem, ao final da tarde, a Natureza resolveu exibir-se.

Não precisou de muito para fazê-lo: areia, mar, aves, nevoeiro, nuvens, e o Sol como protagonista. O espectáculo durou pouco mais de meia hora (por causa dele perdi dois messis e um ronaldo, mas valeu bem a pena, e ainda vi o segundo ronaldo), tempo mais do que suficiente para apresentar os mais belos cenários do ano, trocados a ritmo vertiginoso. 

“Se esta nuvem tapar ligeiramente o protagonista pinto a paisagem de mil e um tons de azul e lilás; se o destapar, invento novas matizes no universo rosa e vermelho”, gabava-se Ela.

Tal como os binóculos usados na ópera, o zoom da máquina evidencia contornos nas nuvens e revela tons de prateado, amarelo e dourado, antes ofuscados pelo brilho do protagonista.

Este último, num toque de originalidade do guião, saiu precocemente de cena, mas não sem antes deliciar a plateia com transformações camaleónicas e geométricas.

O palco ficou então à mercê do mar, espelho que esbate a linha do horizonte, e funde céu e terra. Sem a exuberância cromática, a música de fundo pareceu elevar-se.

A última onda de uma série de sete rebentou aos pés da praia; o estrondo, que acompanhou a ascensão da espuma branca, anunciou o fim do espectáculo.

De saída, olhei para trás uma última vez, não fosse este ser como aqueles filmes com surpresas nos créditos finais...