Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

18
Out23

Os cisnes de W. B. Yeats

Arca de Darwin

O cisne-branco (Cygnus olor), ou cisne-vulgar, é uma espécie acidental em Portugal, mas é comum na Irlanda. Em Dublin é fácil vê-la nos rios e nos lagos dos parques.

cisne-branco 1.jpg

 

A nordeste de Dublin, a cerca de 100 quilómetros, fica a vila de Coole, cujos cisnes-brancos inspiraram o lindíssimo poema «The Wild Swans at Coole» (Os cisnes selvagens de Coole), de W. B. Yeats, poeta referido recentemente aqui na Arca, a propósito das cores das portas de Dublin e da caminhada nas falésias de Howth.

cisne-branco 2.jpg

cisne-branco 3.jpg

cisne-branco 4.jpg

cisne-branco 5.jpg

Eis a primeira e a última estrofe do poema e a respetiva tradução (pode ler o poema na sua totalidade aqui):

The trees are in their autumn beauty,

The woodland paths are dry,

Under the October twilight the water

Mirrors a still sky;

Upon the brimming water among the stones

Are nine-and-fifty swans.

(…)

But now they drift on the still water,

Mysterious, beautiful;

Among what rushes will they build,

By what lake's edge or pool

Delight men's eyes when I awake some day

To find they have flown away?

 

Em sua outonal beleza estão as árvores,

Secas as veredas do bosque;

No crepúsculo de Outubro as águas

Reflectem um céu tranquilo;

Nessas transbordantes águas sobre as pedras

Banham-se cinquenta e nove cisnes.

(…)

Mas vagueiam agora pelas quietas águas,

Misteriosos, belos;

Entre que juncos edificarão a sua morada,

Junto a que lago, junto a que charco,

Deliciarão o olhar do homem quando um dia eu despertar

E descobrir que voando se foram?

W. B. Yates, Uma antologia, seleção e tradução de José Agostinho Baptista, Assírio & Alvim, 1996.

cisne-branco 6.jpg

cisne-branco 7.jpg

O cisne-branco é uma ave ainda maior do que a sua prima mais recente, o cisne-negro (Cygnus atratus): 125 a 160 centímetros de comprimento, 200 a 240 centímetros de envergadura, 8 a 12 quilos de peso; contra 110 a 142 centímetros de comprimento, 160 a 200 centímetros de envergadura, e 3,7 a 9 quilos de peso.

cisne-branco 8.jpg

Distingue-se facilmente do cisne-bravo e do cisne-pequeno por ter o bico laranja-avermelhado com base preta (as outras espécies têm bico amarelo).

cisne-branco 9.jpg

cisne-branco 10.jpg

cisne-branco 11.jpg

A plumagem dos juvenis é cinzenta.

cisne-branco 20.jpg

cisne-branco 21.jpg

cisne-branco 22.jpg

cisne-branco 23.jpg

cisne-branco 24.jpg

Uma curiosidade: tanto «Cygnus» como «olor» significam «cisne» em latim.

cisne-branco ggg.jpg

 

4 comentários

Comentar post