Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

31
Ago12

Sons da Lua

Arca de Darwin

Hoje é dia de Lua Azul. O que quer isto dizer? Tão só que a Lua estará cheia, pela segunda vez neste mês. O acontecimento não é assim tão raro, ao contrário do significado da expressão once in a blue moon. De facto, como o ciclo lunar dura 29,5 dias, a Lua Azul aparece a cada poucos anos – a anterior surgiu em 2009 e a próxima será em 2015. Certo é que hoje muitos olharão à noite para o céu em busca do satélite da Terra e, segundo a NASA, há até a possibilidade de surgir azulado em alguns pontos dos Estados Unidos, devido às partículas emitidas pelos vários incêndios florestais que assolam o país – durante a erupção do vulcão Krakatoa, Indonésia, em 1883, a Lua “ficou” mesmo azul. Este corpo celeste inspira há muito poetas e músicos, e figura no título de algumas das melhores e mais célebres canções. Eis o meu Top 10 de músicas sobre a Lua:

1 – The Whole of the Moon (The Waterboys) – Mike Scott em mais um grande momento de inspiração poética. Como escreveu o argumentista Richard Curtis no jornal britânico The Guardian: “I love the fact it's not a love song. It's about something no other song I know is about: magnificence, someone who's mightier and better than you, who lets you glimpse the biggest picture”.

2 – Bad Moon Rising (Creedence Clearwater Revival) – energia pura.

3 – Brother Wolf, Sister Moon (The Cult) - quase espiritual...

4 – Blue Moon (Elvis Presley) – tem inúmeras versões, mas Elvis canta como ninguém.

5 – Goodnight Moon (Shivaree) – a sensualidade emanada por Ambrosia Parsley é mesmo de outro planeta...

6 – Man on the Moon (REM) – um tributo a Andy Kaufman; o pop no seu melhor.

7 – Moon River (Johnny Mercer) – um clássico oscarizado, inaugurado por Audrey Hepburn no filme Breakfast at Tiffany’s.

8 – Shoot the Moon (Norah Jones) – voz mágica; arranjo soberbo.

9 – Lua (Pedro Abrunhosa) – nacional e bom.

10 – ex aequo : Clair de Lune (Claude Debussy) e Moonlight Sonata (Ludwig van Beethoven) - :)