Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

20
Set18

Duas velhas conhecidas: borboleta-zebra e borboleta-cauda-de-andorinha

Arca de Darwin

São duas das maiores borboletas da nossa fauna e ambas pertencem à família Papilionidae (a palavra francesa para borboleta é papillon): a borboleta-cauda-de-andorinha (Papilio machaon) e a borboleta-zebra (Iphiclides feisthamelii). Já falámos delas aqui e aqui, mas decidi partilhar novas fotos, tiradas ao longo deste Verão em Mafra, Castelo de Vide e São Pedro do Sul. Consegue ver as diferenças entre as duas espécies?

Borboleta-cauda-de-andorinha

Borboleta-zebra

17
Set12

Metamorfose

Arca de Darwin
À medida que o Outono se aproxima os ovos das borboletas dão lugar às lagartas e estas, por sua vez, às pupas. Na fase adulta são fáceis de observar – fotografei a maioria das espécies aqui apresentadas em jardins urbanos –, mas as lagartas e as pupas confundem-se com folhas e ramos. Daí que fui até ao Borboletário do Museu Nacional de História Natural, no Jardim Botânico de Lisboa, onde, com a preciosa ajuda de quem lá trabalha, encontrei as duas lagartas e a pupa (ou crisálida) em baixo.

Cauda-de-andorinha (Papilio machaon)

Lagarta

Adulto

Borboleta-zebra (Iphiclides podalirius)

Lagarta

Crisálida

Adulto

Borboletário

28
Abr12

Borboleta-zebra

Arca de Darwin

Durante o voo as asas da borboleta-zebra (Iphiclides feisthamelii) parecem dois triângulos amarelos com riscas pretas. Mas quando poisa conseguimos ver as manchas azuis e vermelhas que adornam a parte inferior da asa.

Mede entre 6 e 8 centímetros de envergadura. Alimenta-se principalmente de árvores de fruto, como o pessegueiro, a pereira e o abrunheiro. Existe em Portugal, Espanha, Marrocos, Argélia e Tunísia.

Tirei esta foto junto ao metro de Odivelas, numa área ajardinada, com abrunheiros.