Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

31
Mai19

Jardins Abertos — Pátio do João e da Teresa

Arca de Darwin

Ainda durante a iniciativa Jardins Abertos, passei pelo Pátio do João e da Teresa, pessoas que, dizem, são quem mais cuida do jardim que pertence a todos os vizinhos.

Este pequeno oásis surge de forma surpreendente assim que se passa a porta que deixa para trás a agitação da Rua Nova da Piedade, em Lisboa. O arco enquadra o verde que cobre as paredes e que anuncia a chegada a um lugar mais fresco e silencioso. A diversidade de plantas e de vasos acaba por construir um todo coerente, que lembra a variedade e estratificação da própria natureza. E também há uma horta, ao cimo, do lado esquerdo.

04
Fev19

Piscos-de-peito-ruivo no jardim da Gulbenkian

Arca de Darwin

O pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula) provavelmente é a primeira ave que comecei a associar à chegada do tempo frio — é difícil não reparar na conspícua mancha laranja do peito.

É certo que, por cá, a espécie existe ao longo de todo o ano, mas tal acontece mais a norte. No centro e sul, a maioria dos piscos presentes chegam do norte e centro da Europa para passar o Inverno. Antes que este acabe, e como passei pelo jardim da Fundação Calouste Gulbenkian, aproveitei para dizer "olá" à espécie.

Foi mesmo ao final da tarde, mas ainda havia luz suficiente para tirar umas quantas fotos. Os jardins das cidades são óptimos locais para observar piscos. A espécie, já de si curiosa, habitua-se rapidamente à presença humana.

26
Mar15

Palácio de Queluz: seres de pedra, lendas e jardins

Arca de Darwin

Vale bem a pena (re)visitar o Palácio de Queluz, Sintra, embora esta talvez não seja a melhor altura para o fazer, já que os tapumes das obras escondem o edifício principal. Ainda assim, há muito para ver, tanto no interior como nos vastos jardins geométricos que abundam no exterior.palacio de queluz 1

INTERIORES

A construção do Palácio começou no século XVIII. No interior, mal se notam as marcas do incêndio de 1934. O Pavilhão de Dona Maria - onde a monarca, afectada por uma doença mental, viveu isolada os últimos anos da sua vida -, é hoje um quarto de luxo reservado a chefes de Estado estrangeiros.palacio de queluz 2 palacio de queluz 3 palacio de queluz 4 palacio de queluz 5 palacio de queluz 6 palacio de queluz 7 palacio de queluz 8 palacio de queluz 9 palacio de queluz a 10 LENDAS E MITOS

A mitologia grega inspirou os artistas que esculpiram na pedra episódios e lendas da antiguidade.

Caim e Abel

palacio de queluz a 11

 

Meleagro e Atalanta

palacio de queluz a 12 

Vénus e Adónis

palacio de queluz a 13 

Rapto de Prosérpina

palacio de queluz a 14 

Verão

palacio de queluz a 15 

Baco e Ariadne

palacio de queluz a 16 

Vertumno e Pomona

palacio de queluz a 17 CANAL DOS AZULEJOS

Quando o vi, imaginei que de comportas fechadas daria uma bela piscina. Afinal, as comportas deste canal com 129 metros fechavam, de facto, mas o objectivo era contemplar os azulejos em tranquilos passeios de barco.palacio de queluz a 18 palacio de queluz a 19 palacio de queluz b 20 palacio de queluz b 21 palacio de queluz b 22 JARDINSpalacio de queluz b 23 palacio de queluz b 24 palacio de queluz b 25 palacio de queluz b 26 palacio de queluz b 27 palacio de queluz b 28 palacio de queluz b 29 palacio de queluz c 28 b palacio de queluz c 28 c palacio de queluz c 30 palacio de queluz c 31 EDIFÍCIOS E GEOMETRIApalacio de queluz c 32 palacio de queluz c 33 palacio de queluz c 34 palacio de queluz c 35 palacio de queluz c 36 palacio de queluz c 37 EXPRESSÕESpalacio de queluz c 38 palacio de queluz c 39 palacio de queluz d 40 palacio de queluz d 41 palacio de queluz d 42 palacio de queluz d 43 palacio de queluz d 44 palacio de queluz d 45 palacio de queluz d 46 palacio de queluz d 47 OUTRAS ESTÁTUAS E PORMENORESpalacio de queluz e 1 palacio de queluz e 2 palacio de queluz e 3 palacio de queluz e 4 palacio de queluz e 5 palacio de queluz e 6 palacio de queluz e 7 palacio de queluz e 8 palacio de queluz f 1 palacio de queluz f 2 palacio de queluz f 3 palacio de queluz f 4 palacio de queluz f 5 palacio de queluz f 6 palacio de queluz f 7