Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

09
Jun20

Libélula-anelada ("Cordulegaster boltonii")

Arca de Darwin

A libélula-anelada (Cordulegaster boltonii) também é conhecida por bate-cús, suponho que devido à forma como a fêmea deposita os ovos na água. Na água, sob a forma larvar, a libélula-anelada passa 2 a 5 anos, durante os quais se alimenta de girinos, peixes pequenos e de outros insectos.

O macho tem um comprimento total de 74–80 milímetros e envergadura de 80–94 milímetros; a fêmea é maior: comprimento de 80–85 milímetros e envergadura de 90–102 milímetros.

libelula_anelada 1.jpg

A espécie distingue-se por ter olhos verdes, triângulo occipital amarelo (e não preto) e abdómen preto com duas riscas amarelas (uma grossa e outra fina) nos segmentos 2 a 8.

libelula_anelada 2.jpg

Vive junto a ribeiros e rios pequenos. Voa entre Maio e Agosto.

libelula_anelada 3.jpg

Pertence à ordem Odonata, sub-ordem Anisoptera e família Cordulegastridae.

libelula_anelada 4.jpg

 

20
Ago18

"Onychogomphus uncatus" ‒ a libélula que gosta de pedras

Arca de Darwin

Há uma semana tivemos uma libelinha, agora temos uma libélula: o corpo é mais largo do que o das libelinhas e quando pousa as asas ficam abertas. O nome comum da Onychogomphus uncatus é gonfos-das-nascentes.

 

De facto, esta espécie gosta das águas rápidas, limpas e oxigenadas de rios e ribeiros, que são essenciais para o desenvolvimento das larvas. É comum ver estes animais pousados em pedras no leito e margens dos cursos de água.

Os olhos são azuis e o corpo é amarelo e preto. Mede entre 50 e 53 milímetros. Pertence à família Gomphidae que, em Portugal, conta com mais seis espécies.

Existe em Portugal, Espanha, Itália, França, Bélgica e Norte de África. Extinguiu-se na Alemanha (não é avistada desde 1991) e na Suíça (não é avistada desde 1979), mas apesar disso, e como as populações actuais estão mais ou menos estáveis, o seu estatuto de conservação é Pouco Preocupante (LC ‒ "least concern").

06
Set14

Libélula ou libelinha?

Arca de Darwin

A libélula-azul-e-vermelha (red and blue damselfly) - Xanthagrion erythroneurum -, como nome indica, distingue-se pelo vermelho dos olhos, patas, cabeça, tórax e primeiros dois segmentos do abdómen, e pelos dois anéis azuis na parte posterior do abdómen. Mede 24 milímetros de comprimento.

red and blue damselfly 1

Será uma libélula ou uma libelinha? O diccionário diz que os dois termos são sinónimos. O primeiro nome é mais usado no Brasil e o segundo em Portugal. Na minha cabeça os termos servem para distinguir os dois grandes grupos da ordem Odonata: A Libélula é maior e pousa com as asas abertas (sub-ordem Anisoptera); a libelinha é mais pequena e pousa com as asas fechadas sobre o corpo (sub-ordem Zigoptera).

red and blue damselfly 2

Os anglo-saxónicos têm a vida facilitada pois usam palavras diferentes para as duas sub-ordens: Drangonflies (Anisoptera) e Damselflies (Zigoptera). Este último termo corresponde ao nosso "donzelinha" e também serve para designar as libelinhas em Portugal. Outros nomes comuns são tira-olhos, lavadeira e cavalinho-das-bruxas.

20
Fev14

Escumadeira-azul, ou a libélula conhecida por "Blue Skimmer"

Arca de Darwin

Pelo que vi até agora, esta é a libélula mais comum na cidade de Perth, Austrália. Dá pelo nome de "Blue Skimmer" (Orthetrum caledonicum) e encontra-se facilmente junto a lagos e outras zonas de águas paradas.

Orthetrum caledonicum 1 (800x533)

Ainda em Busselton, 200 km a sul de Perth, vi uma libélula amarela. Em Perth vi uma azul, e fiquei convencido de que eram duas espécies distintas. Enganei-me.

Orthetrum caledonicum 2 (800x533) Orthetrum caledonicum 3 (800x587)

A verdade é que os dois géneros podem ser bastante diferentes. Os machos adultos apresentam o vibrante tom azul que está na origem do nome comum, mas os juvenis têm tom bem mais discreto.

orthetrum caledonicum 4 (800x615) Orthetrum caledonicum 5 (800x533)

A confusão é maior no que toca às fêmeas... As juvenis são amarelas e as adultas ganham manchas azuladas na época de reprodução.

orthetrum caledonicum 6 (800x533)

Natural da Austrália, já colonizou a Tasmânia, Nova Guiné, Nova Caledónia e Ilhas Loyalty.

orthetrum caledonicum 7 (800x527)

A escumadeira-azul mede cerca de 4,5 cm de comprimento e tem 7 centímetros de envergadura.

Orthetrum caledonicum 8 (800x533)