Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

31
Out12

Fotografia e sustentabilidade

Arca de Darwin
O fotógrafo francês Luc Delahaye é o grande vencedor da 4.ª edição do Prémio Pictet, concurso que alia fotografia e sustentabilidade, desta vez dedicada ao tema “Poder”. “Foi um concurso muito renhido. No final foram a absoluta excelência artística, intensidade dramática e poder narrativo das fotografias de Luc Delahaye que brilharam mais alto”, justificou Sir David King, presidente do júri, ao revelar o vencedor, a 9 de Outubro.

Man Sleeping, Abril de 2008, Dubai. © Luc Delahaye, Prix Pictet Ltd

O prémio, no valor de 80.000 €, é atribuído pelo banco privado suiço Pictet & Cie. Os “concorrentes” são propostos por vários especialistas em fotografia (críticos, curadores, jornalistas e donos de galerias) e, posteriormente, seleccionados pelo júri do concurso.

Na 1.ª edição, Kofi Annan, ex-secretário-geral da ONU e presidente honorário do Prémio Pictet definiu assim o objectivo do galardão: “Espero que ajude a aprofundar o conhecimento sobre as mudanças que estão a ocorrer no nosso mundo, e despertem a opinião pública para a urgência de agir preventivamente”.Os temas das edições anteriores foram “Água”, “Terra” e “Crescimento”. As preocupações ambientais dominaram as escolhas do júri, mas este ano surgiram novos temas entre os 12 finalistas, como a guerra ou a política. “O Poder abarca a contradição e o paradoxo em igual medida. As mesmas forças que provocam desastre e desespero também podem originar esperança e renovação. Os avanços na tecnologia que permitem gerar energia renovável mostram que o poder do vento, do mar e do Sol pode-se converter em formas de energia sustentável”, lê-se no site do Prémio.Entre as séries de imagens mais ligadas ao ambiente e à natureza destacam-se os trabalhos de Daniel Beltrá (Espanha), Philippe Chancel (França), Rena Effendi (Azerbeijão) e Robert Adams (Estados Unidos).Daniel BeltráSérie: SpillFoto: Oil spill #17

de Maio de 2010, Golfo do México, Estados Unidos. © Daniel Beltrá, Prix Pictet Ltd

"Um navio atravessa uma mancha de petróleo à superfície da água. Uma camada substancial de sedimentos de crude estende-se por dezenas de milhas, em todas as direcções".

Philippe ChancelSérie: Fukushima: The Irresistible Power of Nature2012, Tohoko, Japão.

 Higashimaecho_GPS_39°16’23’’N 141°53’36’’E - 2011-06-1 4 _ 07 :59: 36 G.M.T.             © Philippe Chancel, Prix Pictet Ltd

Rena EffendiSérie: Still Life in the Zone

Dezembro de 2010, Chernobyl, Ucrânia. © Rena Effendi, Prix Pictet Ltd

"Máscaras de gás espalhadas no hall de uma escola na cidade abandonada de Prypiat. Por causa do acidente nuclear e consequente presença de radioactividade toda a população foi evacuada, e nunca mais voltou".

Robert AdamsSérie: Turning backFoto: Clatsop County, Oregon.

2011, Oregão, Estados Unidos. ©Robert Adams, Prix Pictet Ltd

A iniciativa do banco suiço conta ainda com o prémio Comissão, no valor de 30.000 €. A escolha recaiu sobre o fotógrafo britânico Simon Norfolk que, assim, documentará o projecto de desenvolvimento humano Medair, no Afeganistão, uma das iniciativas humanitárias apoiadas pelo Pictet & Cie. (Chris Jordan venceu esta categoria em 2011).O Prémio Pictet é um dos mais importantes no mundo da fotografia. Portugal marcou presença em 2010. Edgar Martins foi finalista com a série “Diminishing Present”, que retrata a tragédia dos fogos florestais que todos os anos devastam as florestas lusas, e uma das imagens do dinamarquês Edward Burtynsky (outro dos finalistas) foi captada numa pedreira em Pardais, Vila Viçosa.