Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

28
Abr19

Azulinha-dos-calcários ("Cupido lorquinii")

Arca de Darwin

A azulinha-dos-calcários (Cupido lorquinii) é uma borboleta mínima da família Lycanidae: a envergadura varia entre 2,2 e 2,8 centímetros, ou seja, pouco maior que a unha do polegar.

A parte inferior das asas é cinzenta-clara, com pontos e traços pretos. A parte superior das asas dos machos é azul-violeta e debruada a preto. A das fêmeas é acastanhada.

Gosta de encostas rochosas perto de prados e matos.

Existe no Norte de África e na Península Ibérica. (Estas fotos foram tiradas na Ebio de Fontelas, em Loures.)

Voa de Março a Junho.

29
Out18

Borboleta Azul-comum ("Polyommatus icarus")

Arca de Darwin

A pequenita borboleta Azul-comum (Polyommatus icarus) – repare que está poisada num dente-de-leão – tem 28 a 36 mm de envergadura.

As fotos, infelizmente, não mostram a parte dorsal das asas, a qual permite distinguir entre machos e fêmeas. As asas das fêmeas são castanhas, debruadas com uma fila de pintas cor-de-laranja; as dos machos dão o nome comum à espécie: são de cor azul brilhante, debruadas com uma fina risca negra.

Esta espécie da família Lycanidae tem 2 a 4 gerações por ano. Os adultos vivem cerca de 3 semanas e voam entre Março e Outubro (este exemplar foi fotografado há 3 dias no Parque da Serafina, em Monsanto). Sabe-se que a azulinha-comum (como também é chamada) gosta de prados floridos e de jardins.