Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

15
Dez14

"Variety Place" - um parque infantil muito especial

Arca de Darwin

Encontrei o Variety Place por acaso e foi uma muito agradável surpresa. Adjacente ao Kings Park, há várias razões para gostar deste parque infantil. Desde logo porque é acessível a crianças com mobilidade reduzida. Depois, pelo uso de materiais naturais, muitos deles reaproveitados.

variety place 1

Por último, o destaque dado à Natureza através das esculturas de animais (principalmente insectos) e plantas, da autoria de Nic Compton. As esculturas são fantásticas e não servem apenas de decoração: algumas são autênticos brinquedos; outras servem, por exemplo, de bancos.

variety place 2 variety place 3 variety place 4

Assim, é impossível que as crianças não queiram saber mais sobre aqueles bichos e plantas com que brincam, o que fará com que os pais também "tenham" que aprender.

variety place 5 variety place 6 variety place 7

O parque ainda cheira a novo: foi inaugurado em Agosto deste ano e a sua construção foi possível graças à organização de solidariedade Variety WA - The Children Charity.

variety place b 1 variety place b 2 variety place b 3

Na verdade o parque foi re-inaugurado, já que data de 1974. Nessa altura foi construído por Ernst Wittwer, superintendente do Kings Park, que utilizou apenas materiais naturais.

variety place 8 variety place 9 variety place a 10 variety place a 11 variety place a 12 variety place a 13 variety place a 14 variety place a 15 variety place a 16 variety place a 18 variety place a 19

25
Out14

Homem v Madeira

Arca de Darwin

Até chegar ao topo e deitar por terra o cepo, os concorrentes abrem buracos à machadada no poste. Nestas aberturas colocam as pranchas que lhes permitem alcançar o patamar seguinte. À medida que sobem as forças vão faltando, mas o relógio não pára e ganha quem terminar primeiro.

Seguem-se algumas imagens da competição de "Wood Chopping" (corte de madeira), que decorreu no Perth Royal Show.

timber perth royal show-4 (1024x683)

timber 1 (791x1024) timber 2 (791x1024) timber 3 (791x1024) timber 4 (1024x791) timber 5 (791x1024)

30
Ago13

Esculpir com motosserra (Andanças 2013)

Arca de Darwin
Parece impossível que os contornos delicados daquelas belas figuras de animais e de humanos extraídos da madeira resultem de algo tão rude como uma motosserra.No entanto, é mesmo isso que acontece, ali bem à frente dos nossos olhos, graças ao talento de Nelson Ramos, 40 anos, entalhador e escultor de madeira.

Peça de Nelson Ramos. Andanças, Castelo de Vide (Agosto de 2013)

Artesão há 20 anos, Nelson começou a usar a motosserra há apenas três anos. É com este parelho que esculpe aquilo a que chama o “esboço” de uma peça, embora ao olhar de um leigo pareça já uma obra bem acabada. “Vi um vídeo no Youtube sobre esculturas com motesserra e resolvi experimentar. Antes demorava 10 a 12 dias a terminar um esboço. Com a motosserra faço um a dois esboços por dia”, justifica.

Encontrei Nelson no Andanças, Castelo de Vide, onde esteve toda a semana a trabalhar, surpreendendo os milhares de festivaleiros que por ali passaram. Ninguém ficou indiferente às esculturas.

“A reacção das pessoas foi muito além do que esperava. Recebi muitos elogios e houve até um jovem que veio ter comigo e agradeceu-me por estar ali a mostrar o meu trabalho”, conta Nelson, visivelmente sensibilizado com a resposta do público. “O dinheiro é importante”, diz o escultor, “mas os elogios fazem muito bem à auto-estima”, conclui.Além das esculturas ele também cria peças de entalhe, para as quais utiliza formões, goivas e maços. Quanto à madeira, não tem uma preferida: “Trabalho com qualquer madeira. Posso usar uma por a cor ser mais bonita ou, se a peça tiver muitos acabamentos, opto por uma mais fácil de trabalhar”.

A arte de Nelson chegou aos ouvidos do vice-presidente da Câmara de Castelo de Vide. O autarca foi buscá-lo ao Marvão e instalou-o na sua vila. “Estou-lhe muito agradecido”, faz questão de salientar. É na Casa do Morgado que o artesão tem a oficina, a par de outros artistas, e onde trabalha de portas abertas, convidando quem passa a entrar e assistir. Na divisão ao lado fica a área de exposição, que serve como ponto de venda. “Os valores variam muito. Há peças que custam 10 euros e outras que chegam aos 5.000 euros”, informa.

As peças aqui retratadas decoraram as bermas dos carreiros no recinto do Andanças. Mas Nelson tem muitas outras. Para as conhecer visite o blog “Escultor de Madeira”, plataforma onde divulga os seus trabalhos.

Mais sobre mim

foto do autor

Siga-nos no Facebook

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D