Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

01
Out20

O Panorâmico de Monsanto já reabriu

Arca de Darwin

O Festival Iminente (9 a 19 de Setembro) chegou ao fim, mas deixou algumas obras de arte no Miradouro Panorâmico de Monsanto. A mais imponente é o vitral do AkaCorleone (aka Pedro Campiche), localizado junto das icónicas escadarias. No exterior há uma instalação da Tamara Alves Until You And I Die And Die and Die Again

Aproveito para partilhar algumas obras mais antigas e outras perspectivas do local.

Equality, AkaCorleone

panoramico monsanto 1.jpg

 

 

 

26
Out18

Homenagem de Vhils a Marielle Franco

Arca de Darwin

Inaugurada em Setembro passado, a nova peça de Vhils (aka Alexandre Farto) no Miradouro Panorâmico de Monsanto é uma homenagem à activista brasileira Marielle Franco (1979-2018), assassinada em Março deste ano no Rio de Janeiro, Brasil.Marielle foi eleita vereadora em 2016. Militante do Partido Socialismo e Liberdade, foi activista pelas causas da comunidade LGBT e criticou abertamente os abusos perpetrados pela polícia contra populações carenciadas.

 "Lute como Marielle"

O mural de Vhils surgiu no âmbito do festival Iminente, e integrado no projecto "Brave Walls", da Amnistia Internacional.

21
Mai18

Miradouro Panorâmico de Monsanto, em Lisboa

Arca de Darwin

O Restaurante Panorâmico de Monsanto, em Lisboa, foi inaugurado em 1968 e fechou portas em 2001. Nos anos seguintes foi utilizado para diversas funções, como escritório, discoteca, bingo e armazém.

No ano passado reabriu ao público como miradouro, proporcionando uma vista de 360º sobre a capital.

No primeiro dia em que o visitei não cheguei ao último andar, porque entretanto... fechou (abre às 9H00 e encerra às 17H30, e não às 19H00!). No segundo dia, mesmo com uma luz difusa a banhar a cidade, deu para desfrutar da impressionante vista. Se começarmos da esquerda para a direita, vemos ao longe, o Estádio da Luz, depois o aeroporto, o Aqueduto, as Amoreiras e o Castelo de São Jorge, e bem lá ao fundo, a Basílica da Estrela! Dando dois passos para a direita, ficamos de frente para a Ponte 25 de Abril e para o Cristo Rei.

Além da vista, o próprio edifício vale bem uma visita. Projectado por Chaves da Costa, conta com painéis de Louis Dourdill, altos relevos de Querubim Lapa e azulejos de Manuela Madeira. Infelizmente, muitas destas obras de arte estão (novamente) cobertas por rabiscos. Mas há muito mais para observar dentro e fora do edifício principal.