Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arca de Darwin

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

"Look deep into nature, and then you will understand everything better", Albert Einstein

Arca de Darwin

21
Ago19

Poço "Pequeno" — Carvalhais

Arca de Darwin

Não sei o nome deste poço pequenito, em Carvalhais (São Pedro do Sul) mas tem a grande vantagem de ficar a uns poucos minutos de distância, a pé, do recinto (campo de futebol) do Tradidanças.Para lá chegar desce-se a estrada que passa por trás do cemitério e depois vira-se à direita, logo que se começa a ouvir a água a correr. O caminho de terra faz-se já sob a protecção da copa das árvores, ao longo das margens muradas que cingem o rio. E esse caminho tem muito para ver: libelinhas, borboletas, aves, répteis, flores...

Gaiteiro-azul

Esporas-bravas

Borboleta-tigrada

Acobreada

Malhadinha

Alfaiate

Lagartixa-do-mato

Might as well ...

08
Ago19

Poço Negro (Manhouce, Viseu)

Arca de Darwin

A paisagem do Poço Negro é de cortar a respiração. O rio Teixeira corre entre escarpas de vegetação cerrada, abrindo caminho entre as pedras, esculpindo-as, até que se precipita lá do alto formando uma cascata que alimenta uma enorme piscina natural. É um privilégio nadar ali e desfrutar daquele cenário.

Indo de Carvalhais, (ou de São Pedro do Sul) basta seguir as setas ― o Poço Negro fica a cerca de 20 km. O acesso é fácil, mas já perto do poço a estrada esburacada obriga a deixar o carro a meio de uma descida. Resultado: a subida de regresso é algo penosa. Todavia, a canseira vale bem a pena, pois é de facto um local idílico.

 

Might as well...

05
Ago19

Poços do Rio Teixeira

Arca de Darwin

Durante o festival Tradidanças (Carvalhais, São Pedro do Sul) aproveito sempre para dar um mergulho num dos muitos poços — piscinas naturais — da região. Já aqui falei do Poço Azul, e em breve falarei do Poço Negro. Mas este post é sobre os Poços do Rio Teixeira, que bem podiam ser chamados de Poço Verde.

Nestes poços, para onde quer que se olhe, vê-se verde. Até o céu está escondido pela copa das árvores, já que o rio corre bem encaixado entre duas encostas. Apesar da sombra, a água até não estava muito fria.

Este é o poço mais acessível de todos os que visitei; fica mesmo junto à estrada. Uma braçada para esquerda e estamos em Aveiro; uma braçada para a direita e estamos em Viseu.

Para saber mais sobre este rio — os seus poços, cascatas, biodiversidade... ― visite, por exemplo, o site da Rota da Água e da Pedra.

09
Ago18

Poço Azul - Serra da Arada

Arca de Darwin

Além da música e da dança, o Tradidanças é também um espaço de memórias e reencontros ‒ as pessoas, o campo de futebol com as tendas verdes e brancas e a serra da Arada em pano de fundo, a Natureza. O festival coincidiu com a onda de calor do início deste mês, pelo que rumei ao Poço Azul, um dos mais belos (e mais frescos) locais da região. Eis algumas fotos para abrir o apetite.

13
Nov14

Festival Rota da Água e da Pedra - Descubra as maravilhas das serras de Montemuro e Arada

Arca de Darwin

A 1.ª edição do Serranias - Festival da Rota da Água e da Pedra é já nos fins-de-semana de 22-23 e 29-30 de Novembro. Esta é uma excelente oportunidade para descobrir as maravilhas naturais da serra da Arada e do rio Paiva, e da serra de Montemuro e do rio Vouga. E sim, são verdadeiras maravilhas, como confirmará ao assistir ao vídeo em baixo.

https://www.youtube.com/watch?v=jsl-0RgPK-s

Mas há mais. "Passeios de burro, interpretação da natureza e da arqueologia, descoberta de cogumelos, fotografia de natureza, kayaking, prova de produtos locais, sopa serrana, magusto e oferta cultural diversificada".

serranias

Inscreva-se aqui e aqui. Para mais informação visite a página do evento no Facebook.

Divirta-se!

Programa completo:

22 de Novembro - Passeios de burro pelos caminhos de São Macário

9h00 Encontro em São Pedro do Sul, em frente à Câmara Municipal

9h15 Transfer de autocarro para Covas do Rio

10h00 Opção A: Passeio de burro de Covas do Rio até São Macário (6 Km)

Opção B: Subida do “Caminho do Morto que Matou o Vivo” de Covas do Rio até à  Aldeia da Pena, com interpretação geológica e da natureza e apanha de cogumelos

13h00 Almoço campestre em São Macário, com prova de produtos locais e da sopa de São Macário

14h00 Passeio de burro entre São Macário e o Portal do Inferno com interpretação da natureza e observação de rebanhos de cabras (6 Km)

17h15 Lanche com prova de bolas de cogumelos

17h30 Transfer de regresso aos carros, em São Pedro do Sul

19h30 Jantar livre

21h00 Concerto com Celina da Piedade no auditório das Termas de São Pedro do Sul

23 de Novembro - À descoberta do Paiva

9h30 Encontro na aldeia de Pereiró, Castro Daire

9h45 Transfer de autocarro para a ponte de Meitriz

10h15 Passeio de burro ao longo das margens do Paiva, da Ponte de Meitriz até à foz Cabril (5 Km com interpretação geológica e da natureza)

12h30 Almoço campestre na foz Cabril, com prova de produtos locais e sopa serrana

14h00 Opção A: Descida de rafting no rio Paiva, da foz Cabril até Meitriz-  actividade paga; + info na ficha de inscrição

Opção B: Safari fotográfico pelas margens do Paiva entre a foz Cabril e Pereiró, Castro Daire

Opção C: Passeio de descoberta e Laboratório de natureza entre a foz Cabril e Pereiró, Castro Daire

Magusto popular e Cantares polifónicos na aldeia de Pereiró

29 de Novembro - Pelo planalto do Montemuro

9h30 Encontro na aldeia de Campo Benfeito, junto à fonte (Castro Daire)

10h00 Passeio de burro: descoberta de natureza, pelos lameiros da borboleta-azul, no PR3, trilho dos carvalhos (5,5 Km)

12h30 Almoço campestre e prova de produtos locais em Campo Benfeito

14h00 Passeio de burro de Campo Benfeito até à aldeia da Gralheira (Cinfães com interpretação da natureza e descoberta de cogumelos acompanhamento por especialista em cogumelos (6 Km)

16h30 Sopa de Montemuro na aldeia da Gralheira

17h00 Regresso a Campo Benfeito de autocarro

17h30 Visita ao grupo de artesãs: Capuchinhas do Montemuro

20h00 Jantar livre

21h00 Concerto com Bicho do Mato no Auditório do Centro Municipal de Cultura de Castro Daire

30 de Novembro - Megalitismo e Cascatas

9h00 Encontro nas Talhadas em frente à Junta de Freguesia

9h15 Transfer para o lugar de Arcas

9h45 Passeio de burro pelas diferentes antas e mamoas das Talhadas com interpretação arqueológica e da natureza: PR5 Rota do Megalítico, entre Arcas e o Santuário de Santa Maria da Serra (5 Km)

12h30 Transfer de autocarro para as Talhadas

13h00  Almoço campestre com sopa das Talhadas e prova de produtos locais na Junta de Freguesia

14h00 Encontro em Pessegueiro do Vouga (deslocação em viatura própria). Os participantes na actividade da opção B seguem para a Cabreia

14h30 Opção A - descida do Vouga de caiaque, entre o Açude da Grela e a Foz (5 Km) (actividade paga; + info na ficha de inscrição)

Opção B – percurso pedestre circular da cascata da Cabreia, com recolha de cogumelos acompanhamento por especialista em cogumelos (PR 2.1, 3,5 Km)

16h30 Ida dos participantes, em caravana, para Sever do Vouga

17h00 Magusto popular no parque municipal (Sever do Vouga)

19h00 Concerto com Carlos Peninha e Tocar o Chão, na Biblioteca de Sever do Vouga